Mensagens do Provedor

O utente - a nossa prioridade


Provedor Luis Venturinha Caros amigos e colaboradores


Nestas mensagens que vou partilhando convosco, através do nosso site, e passados três meses após ter tomado posse, quero dar-vos conta da obra que tem sido realizada e dos projectos em curso, ou seja, de como vai a nossa Misericórdia.

Neste curto espaço de tempo, perdoem-me o pequeno toque de ironia, temos tido um pouco de tudo: a começar por muitas ideias, acções q/b, e muita gente grávida; não fosse esta Misericórdia uma Instituição com uma grande amplitude de acções sociais. Ironias à parte, um número significativo das chefias estão grávidas, causando perturbações facilmente imagináveis; mas como a causa é boa, as restantes vão tentando equilibrar-se e, em abono da verdade, gostaria de deixar uma palavra de apreço e gratidão às mamãs, que mesmo em casa vão dando seu contributo de acordo com as suas limitações.

Os nossos objectivos continuam a ser os mesmos, isto é, trabalharmos em todas as frentes de forma contínua, e como linha de horizonte atingirmos, até onde as condições o permitam, níveis de excelência no que toca à “QUALIDADE E BEM-ESTAR” dos Utentes.

São objectivos simples de enunciar, mas de difícil concretização, a começar pelo tipo de missão em si, pela dimensão e dispersão de serviços, pela tipologia da acção humana, e também pela alteração de hábitos há muito enraizados nas pessoas.

Como a lista é longa, hoje limito-me a dar uns tópicos sobre algumas das acções em curso.

  • Formação - a realização de Workshops internos mensais, que denominámos “ANOMALIA ZERO”. Os workshops servem para que, de uma maneira aberta e personalizada, as responsáveis das várias Valências da Misericórdia apresentem as suas realidades, necessidades, objectivos e preocupações, e possam crescer profissional e humanamente. Sabermos que ao atingirmos este objectivo, estamos a dar a resposta competente e necessária para a qualidade de vida dos nossos utentes.
  • Começámos também por reorganizar os Serviços Administrativos. Centralizámos os sectores Administrativos, Recursos Humanos e Compras, num amplo e digno espaço, e foram introduzidas alterações de gestão e organizacionais mais adequadas à realidade actual.
  • Preocupados com a Saúde, Higiene, Segurança, Reabilitação Psicomotora e Animação dos nossos Utentes, decidimos criar grupos de trabalho dentro destas especialidades, para que com a troca de conhecimentos e experiências, aliadas à Formação Contínua e Voluntariado, se consiga de uma forma mais abrangente chegar aos mais diversos recantos e pessoas da Misericórdia.

Iremos apresentando no nosso site, de uma forma mais desenvolvida, o trabalho destes grupos, deixando-vos, agora, uma pequena síntese de cada um deles:

O grupo de Higiene e Segurança no Trabalho e Alimentar, tem como missão criar procedimentos internos de boas práticas, auditorias de qualidade e segurança internas e acompanhamento na formação.

A equipa de Formação Contínua, tem como principal objectivo dar Acções de Formação às pessoas que vão sendo admitidas e, periodicamente, ao pessoal interno em matérias específicas.

Intervenção Activa é a designação do grupo que estuda e intervém em diversas áreas e acções: Psicologia, Educação e Reabilitação Especial, Animação, Psicomotricidade e Sociologia.

A equipa do Voluntariado terminou o Regulamento Interno do Voluntariado, documento-base que define a missão, metodologias, condições e processo de candidatura. Aos voluntários será administrada uma formação inicial e já estão abertas, na secretaria da Misericórdia, inscrições para todos os interessados.

Está também a decorrer uma acção denominada Inquérito ao Utente, que se prende com o angariar de informações de uma forma sistemática e realista sobre o estado social, bem-estar psicológico e espiritual dos utentes, para que, posteriormente, possamos tomar as medidas correctivas mais adequadas às suas exigências.

A Alimentação é uma área que nos tem preocupado de sobremaneira, pois todo o processo relacionado com os vários factores da Confecção e Higiene Alimentar é complexo e muito exigente. Como tal, estamos a desenvolver todos os esforços, interna e externamente, no sentido de obtermos as melhores soluções e respostas para esta área tão sensível.

A Saúde é uma das nossas grandes prioridades, pois dela depende essencialmente o bem-estar dos utentes. Embora continuemos a contar com o apoio, a tempo parcial, de um médico de clínica geral, temos agora uma Coordenadora da Saúde a tempo inteiro, coadjuvada por mais dois enfermeiros, a fim de darmos respostas mais céleres, qualificadas e eficientes às necessidades com que diariamente nos deparamos.

No capítulo das Fraldas, estabelecemos um protocolo com a representante das fraldas, marca TENA, que acreditamos ser também uma boa aposta no bem-estar e conforto do utente. Para além do representante fornecer o material, disponibiliza uma enfermeira para dar formação durante 30 dias, e outra para acompanhamento periódico posterior. Estas fraldas, fazendo fé nas qualidades técnicas anunciadas, diminuem muito o desconforto no utente, por ser um material respirável e menos envolvente, o que por si reduz bastante assaduras e outras doenças dérmicas. São mais ajustáveis à anatomia da pessoa, o que melhora a retenção e absorção dos líquidos, evitando o desconforto de se sentirem molhados, mais facilidade de colocação e extracção.

Obras de extrema necessidade encontram-se, neste momento, em estado muito avançado, caso da montagem dos painéis solares, juntamente com o restante equipamento de armazenagem e distribuição de água para os lares, adquiridos ainda no ano passado, ao abrigo do pacote do governo com um benefício avultado a fundo perdido. Foram também realizadas obras para transferência dos escritórios para o sítio actual, o mesmo acontecendo com a mudança de instalações do Centro de Dia. O Salão de Cabeleireiro sofreu alterações, para se tornar mais espaçoso e mais dignos dos nossos utentes. Foi reparado o telhado do Salão Social, que deixava passar água junto às condutas de passagens de luz, danificando os tectos falsos, e provocando pequenas inundações. Na porta exterior do Salão Social, com chuvas tocadas a vento, havia entradas de água de uma maneira descontrolada, provocando perturbações, a ponto de se ter interrompido a utilização do Salão. Como solução, teve de se colocar uma pala e desviar a saída das águas do telhado. Além destas, procedeu-se a outras pequenas reparações do dia-a-dia.

No que respeita à compra de equipamentos, neste período de tempo, adquiriu-se uma fotocopiadora universal, mais terminais digitais de pontos, programas informáticos e a substituição de uma viatura, máquina de lavar roupa para o Lar Âncora, fogão a gás, e frigorifico para o Anexo2, entre outros.

O Salão Social, que cruza a programação de todas as valências da instituição, tem agora uma vertente de programação fixa, com a passagem de filmes e documentários todas as sextas-feiras, contos por actores do Teatro do Mar e animadores do CAS e reactivação dos bailes e festas comemorativas.

A Procissão Senhor dos Passos, que se realiza de dois em dois anos, foi mais uma acção que se concretizou, organizada pela Santa Casa e pela Igreja Católica, com a colaboração de várias entidades e o contributo de cidadãos de boa-vontade.

Espero com estas informações ir esclarecendo os visitantes do nosso site, e contribuir para um melhor conhecimento do trabalho que esta Santa Casa vai desenvolvendo em prol do desenvolvimento e bem-estar social.

Agradeço a todos os colaboradores e benfeitores, que diariamente se empenham na procura da felicidade e do conforto dos que mais necessitam.


Um bem-haja e até á próxima edição.



O Provedor

Luís Venturinha de Vilhena


Sines, 22 de Abril de 2010.


Outras mensagens [+]

Topo ^

*/